domingo, 18 de agosto de 2013

Believe - Capítulo 40

Gente escrevi isso dia 14/08 (só pra vocês verem como ta difícil meu horário D: )  -> Mil perdões pela demoras gatinhas, mas vocês não sabem o quanto eu to ocupada ): só parei agora porque acabei de chegar do treino (20:20) e é feriado amanha e mesmo assim vou ter que fazer 2 trabalhos e um monte de redação ): to super hiper mega ocupada, vou desistir da vida e virar mendiga kkkkkk juro ta dificl :/ mas eu vim aqui até porque penso no blog todos os dias, sei que demorei e me sinto péssima com isso, mas eu dei um jeito, um tempo pra vir escrever pra vocês s2 Entãao vamos lá s2s2

Como eu amo esse beijo, o beijo que sincroniza tão perfeito que me faz soltar fogos e minha barriga gelar. 

- Porque fez isso? - Disse ainda com meu lábios próximos dele. 
- Queria ter certeza que você é a pessoa da minha vida. Seu beijo continua mágico. 
- Que coisa gay Justin kkk Só meninas pensam assim kkkkkkkkkkk
- Boba estragou o momento kkkkkkkkkk
- To brava com você. 
- Disso eu sei. 
- Não eu to brava ao dobro. Me fez rir. 
- Ué e nao pode ?
- Não. 
- Então tá vamos voltar que eu vou te levar pra almoçar. 
- Como assim?
- Para de frescura vamos almoçar. 
- Frescura de que meu filho?
- Sei lá mãe. 
- Besta. 
- Que te ama. 

Ficamos calados até chegarmos a margem. Em silencio até o carro. E quietos até o restaurante. Esse silencio estava me matando. 

- Boa tarde - Que? mas já, o tempo passou muito rápido. - Tenho uma reserva no nome de Justin bieber. 
- Me sigam por favor. 

Justin olhou pra mim, depois pra minha mão e meio receoso estendeu a dele pra que eu pegasse. Não ia deixar o coitado no vácuo na frente de todo mundo. Entrelacei nossas mãos e seguimos o garçom até nossa mesa. 

- Como assim reserva Justin ? 
- Aah fiz hoje de manhã. 
- E como sabia se eu viria ou não? 
- Você tá aqui certo ? 
- Certo - Sorrimos um pro outro. 

Ai cara que ódio não consigo ficar brava com ele. 
O garçom trouxe o cardápio. Comecei a ver as comidas e o preço era absurdo.

- Justin não vamos comer aqui. 
- Oxe. Porque ? 
- Olha os preços. - disse sussurrando.
- Idai, escolhe logo vai.
- Não Justin é sério. 
- Eu também to falando sério. 
- Já escolheram ? - o garçom chegou.
- Eu quero um spaghetti a moda do chefe. 
- Sim senhor, e a senhora ? - Passei o olhar no cardápio rapidamente, tendo que fazer uma escolha meio que Deus me ajude.
- um Nhoque com molho vermelho. 
- Ok, e o que vão beber  ?
- Eu que...
- Um Torre Muga Rioja. Duas Taças. 
- Sim senhor, licença. 
- Vinho Justin? 
- Sim. Porque? 
- Pra que? 
- Ué comemorarmos. 
- O que ? 
- Só um brinde. Vamos amor. - Olhei feio pra ele. Eu amo quando ele me chama assim, mas ainda não esqueci o que ele fez. - Desculpa. Vai por favor. 
- Tudo bem. 
- Não tem mais filmes ? Ensaios ? Esse tipo de coisa pra fazer ? 
- Sim, mas vou focar no fim do ano agora pra poder passar de ano e seguir minha vida artística. 
- Então vai ser esse seu futuro ? 
- É o que pretendo. E você ? Quando é o próximo jogo ? 
- Minha vida é o hóquei. Semana que vem tem dois, se ganharmos o de terça, sexta tem mais. 
- Boa sorte. 
- Obrigada. 
- Me lembrei que tenho reunião com sua mãe amanha. 
- Mas amanha é domingo. 
- O trabalho não espera. Não tem dia pra isso. 
- Claro que tem, amanha é dia de descanso. 
- Justin vai ser rápido. 
- Ainda não gosto dessa ideia. 
- Oxe porque ? O trabalho é meu. - Vi que ele ficou chateado pelo modo em que falei. 
- Nada não.
- Desculpa, nao queria ser grossa. 
- Está tudo bem. 

O garçom nos servia, enquanto nos encarávamos silenciosamente. 

- Jefrey, pode cancelar aquilo que combinamos por favor. 
- Sim senhor. Licença. 
- Só traga o vinho por favor. 
- Claro. 

O garçom, que segundo o Justin era Jefrey seu nome saiu pra buscar o vinho. 

- Se conhecem ? 
- Sim, sempre que venho aqui ele que me atende. 
- Aah bom. 

Fiquei curiosa pra saber o que ele tinha mandado cancelar. Jefrey serviu o vinho pra que Justin degustasse e Justin de permissão pra que ele servisse para que pudéssemos tomar. 

- Um brinde. - Justin levantou a taça e fiz o mesmo. - Para que tudo dê certo em nossos futuros. - brindamos as taças e tomamos um gole. - Bom apetite.
- Bom apetite. 

Justin ficou estranho depois que chegou a comida. 

[...] 

- Porque desviou o caminho? 
- Vamos em casa. 
- Porque ? 
- Porque sim. 
- Grosso. 
- Grosso - ele me imitou com uma voz fina extremamente irritante. 

Ele estacionou o carro e descemos. 

- Mãe cheguei. - Ele gritou um pouco alto de mais.
- Aqui na cozinha. - Seguimos pra cozinha. - Oii meu amores, como estão? 
- Bem e você tia? - dei uma abraço e um beijo em sua bochecha. 
- To bem também.
- Vamos subir mãe.
- Ta ok. 

Chegamos no quarto e eu não esperei ele nem fechar a porta.

- Ela sabe ? 
- Sabe. 
- Uhm. 
- Fica ai. 
- Meu, você tem problema, me trás pra sua casa e ainda manda eu esperar no seu quarto, que você quer eim Justin ? Que saco meu, eu não... - Ele nem esperou eu terminar de falar e bateu a porta do quarto. 

AAAAAA que saco de menino. 

Justin On. 

- Mãe ? - Entrei na cozinha, falando meio baixo. 
- Então como foi meu filho ? O que ela achou ? 
- Eu não fiz.
- Mas meu filho, porque ? 
- Eu não sei mãe, as coisas não foram como eu queria.
- Aah meu amor, vem aqui. 

AAAAAAAH desculpa pelo tamanho meninas ): eu tenho que arrumar minhas coisas que amanha tem aula né .. Mas os próximos capítulos vão ser maiores. Eai o que vocês acham que ele iria fazer e não fez? aaaahm ? 

EU TO MUITO FELIZ COM OS COMENTÁRIOS DE VERDADE MENINAS VOCÊS NAO SABEM O QUANTO ME DEIXOU FELIZ E ISSO MOSTRA QUE OS PRÓXIMOS CAPÍTULOS DEVEM SER MAIORES!!! DE VERDADE OBRIGADA POR COMENTAR S2




3 comentários:

  1. cooontinuaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. AHH, o que será que era. Continua e desculpa ter demorado tanto, estou com a semana cheia.

    ResponderExcluir